domingo, 25 de novembro de 2012

Leonardo da Vinci - "A Virgem dos Rochedos" - 1483-86 - oleo sobre madeira - 1,98 x 1,23 mts.


Leonardo da Vinci - "A Virgem dos Rochedos" - detalhe


Leonardo da Vinci - "Adoração dos Magos" - 1481-82 - óleo - 2,46 x 2,43 mts. - inacabado


Leonardo da Vinci - "Adoração dos Magos" - detalhe


Leonardo da Vinci - Composição - desenho a tinta


Leonardo da Vinci - Estudo de um manto - sangüina, crayón e gis branco


sábado, 24 de novembro de 2012

Leonardo da Vinci - O corpo humano - desenho a tinta


O retrato da Mona Lisa ou A Gioconda, foi o primeiro
a evidenciar feições tão suaves. O sutil sombreado
ao redor dos olhos e boca são completamente diversos
de tudo que aparecera antes, incluindo o proprio retrato de Ginevra
de' Benci por Leonardo, pintado quase 30 anos antes.
extraido de "O Conhecimento Secreto" de David Hockney

Leonardo da Vinci - Retrato da Gioconda - 1503-06 - oleo sobre madeira - 77 x 53 cmts.


Terá Leonardo usado a óptica para a Gioconda? Não sei,
mas o certo é que ele observava imagens nítidas do mundo
tridimensional numa superficie plana e em cores vivas. Ele com
certeza tinha conhecimento das lentes. Em seus cadernos de notas,
ele descreve a câmara escura e imagens produzidas por ela
e fornece desenhos de equipamentos para esmerilhar espelhos.
Será forçar muito imaginar que ele vira como era bela a imagem
projetada e quisera ele próprio recriar tal aspecto? Tal vez isso
lhe bastasse, e suas habilidades pictóricas se incumbissem
do restante. Suas fenomenais habilidades de desenhista 
são bem conhecidas, e ele tal vez tenha precisado somente 
ver a imagem projetada para recriar sua aparência.
extraido de "O Conhecimento Secreto" de David Hockney

Leonardo da Vinci - Retrato da Gioconda -- detalhe


Leonardo da Vinci - Retrato de Ginebra de' Benci - 1474-78 - temple e óleo sobre madeira - 38,8 x 36,7 cmts. - detalhe


Como Michelangelo se encaixa na história?
ele certamente tinha conhecimento do decalque,
uma parte essencial da pintura em afresco;
e também vira a arte holandesa, que repudiou
como sendo por demais voltada ao mundo real.
Sentiu também que a pintura a óleo era para amadores;
pode-se "corri-gir" coisas com óleo, ao contrário do afresco.
Comparando esses dois retratos - um detalhe do teto da
Capela Sistina (1509-12) por Michelangelo, e o retrato de 
Baldassare Castiglione (1514-16) por Rafael, eles parecem
mesmo muito diversos em estilo e concepção. O rosto
de Rafael parece bem mais moderno. Essa diferença pode
ser explicada simplesmente pelas técnicas diversas utilizadas,
afresco contra óleo?
extraido de "O Conhecimento Secreto" de David Hockney

Michelangelo Buonarroti - Capela Sistina - detalhe


Rafael Sanzio - Retrato de Baldessare Castiglione - 1514-15 - óleo


sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Montagem da exposição
POEMAS ILUSTRADOS
Galeria Manuel Bandeira 
ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS 
de 6 a 23 de novembro de 2012
Rio de Janeiro

Trimano - "Poemas Ilustrados"


O poema ilustrado surge como prática habitual no meu desenho
a partir de 196, quando faço uma viagem aos pampa, na Argentina. Tinha
19 anos e recebia a influência dos mestres do realismo social, todos eles
desenhistas virtuosos e também ilustradores literários e de poetas. Foi nessa
viagem, na cidade de Santa Rosa, capital da Provincia de La Pampa, que conhecí
três poetas que mudaram o meu rumo, foram Ricardo Nervi, Edgar Morisoli
e Juan Carlos "el indio" Bustriazo Ortiz. Eu provinha do ãmbito urbano, e a
poesia rural praticada por eles, de intenso lirismo na evocação da paisagem
desértica e das agruras da sua gente, em constante êxodo por causa das secas,
determinaram meu trabalho desse período.
Juan Ricardo Nervi, era proveniente da cidade de Castex, colónia agrícola
formada por imigrantes italianos. Com ele a visitamos, e esa visita motivou uma 
série de desenhos em parceria com Nervi que compuseram a minha primeira exposição em Buenos Aires em 1964, que levou por título "Poemas en Blanco
y Negro - Jornadas de la Pampa Seca". Em 1968 viajo ao Brasil, e pouco a pouco
vou descobrindo a língua portuguesa na poesia musicada da MPB, que me abre
as portas para os poetas brasileiros. Muitas das ilustrações sobre música que fiz
nesse período, assim como os retratos dos compositores, estavam intimamente
ligadas a essa poesia. A poesia saia do livro e ia para a rua, assim como para mim
na ilustração, o desenho saia da galeria e ia para as bancas de jornais e revistas.
Em 1980 aconteceram dois fatos importantes para o meu trabalho: a encomenda
pelo Teatro dos 4, da produção visual do cartaz e o banner da peça "Rei Lear"
de Shakespeare, além dos retratos individuais dos atores da companhia organizada pelo lendãrio Sergio Brito; e as ilustrações autorizadas pelo poeta, de "A Paixão
medida" de Carlos Drummond de Andrade, pela editora José Olimpio.
Nos anos seguintes ilustrei o peruano César Vallejo, o uruguaio Mario Benedetti
e a serie "Radial X" sobre poemas de Leonardo Fróes. a série "Diário", exposta
na UERJ e na ABL em 2007, foi uma extensa série de desenhos que abordava a
temática da memória, e a realidade política que viveram nossos paises na década
de 70. Quando o conjunto ficou pronto, pontos de contato me fizeram acrescentar
cinco poemas do argentino Juan Gelman. Nessa exposição "Poemas Ilustrados",
estou mostrando, junto ao meu desenho, a poesia de Alexei Bueno, Marcus Mello,
Frederico Gomes, a argentina Marta Kelly e os clássicos, Machado de Assis e Afonso Lima Barreto. Nesse tempo de negação do sentimento, em que a arte ficou reduzida a um monte de pedras, redesenhar a palavra não será em vão.

LUIS TRIMANO  Rio de Janeiro 2012
   

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para "Como se inventaram os almanaques" de Machado de Assis - Retrato de Machado - nanquim


trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para "Como se inventaram os almanaques" de Machado de Assis


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para "Como se inventaram os almanaques" de Machado de Assis


E choviam almanaques, muitos deles entremeado
e adornados de figuras, de versos, de contos,
de anedotas, de mil coisas recreativas. E choviam.
E chovem. E hão de chover almanaques. O Tempo
os imprime, Esperança os brocha; é toda a oficina
da vida.

Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para "Como se inventaram os almanaques" de Machado de Assis - nanquim


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para "Como se inventaram os almanaques" de Machado de Assis - nanquim


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para "Como se inventaram os almanaques" de Machado de Assis - nanquim e colagem


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para "Como se inventaram os almanaques" - de Machado de Assis


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para "Como se inventaram os almanaques" de Machado de Assis


Outras vieram, à medida dos almanaques. 
Afinal a cabeça de Esperança ficou sendo um pico de neve,
a cara um mapa de linhas.
Só o coração era verde como acontecia ao Tempo, verdes ambos,
eternamente verdes.
Os almanaques iam sempre caindo.
Um dia, o Tempo desceu a ver a bela Esperança; achou-a anciã,
mas forte, com um perpétuo riso nos labios.
- Ainda assim te amo, e te peço... disse ele.

Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustração para "Como se inventaram os almanaques" de Machado de Assis - nanquim


terça-feira, 13 de novembro de 2012

Trimano "Poemas Ilustrados" - Ilustração para "Como se inventaram os almanaques" de Machado de Assis - nanquim


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustração para "Como se inventaram os almanaques" de Machado de Assis - nanquim - estudo sobre escultura de Auguste Rodin


Esperança abanou a cabeça; mas logo depois,
estendeu-lhe a mão.
- Va lá, disse ela, ambos velhos, não será longo o consórcio.
- Pode ser indefinido.
- Como assim?
O velho Tempo pegou da noiva e foi com ela para um espaço azul
e sem termos, onde a alma de um deu à alma do outro o beijo
da eternidade. Toda a criação estremeceu deliciosamente.
A verdura dos corações ficou ainda mais verde.

Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para "Como se inventaram os almanaques" de Machado de Assis


segunda-feira, 12 de novembro de 2012

MARTA KELLY
ilustrações para a Série "Partitura"
Projeto editorial de caixa-album

Trimano "Poemas Ilustrados" - retrato de Marta Kelly - nanquim


Trimano - "Poemas Ilustrados" Série "Partitura" de Marta Kelly - Caixa contendo 10 poemas e 6 ilustrações - Projeto gráfico e realização: Áurea Guaraná


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Caixa contendo 10 poemas e 6 ilustrações - Porjeto gráfico e realização: Áurea Guaraná


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustração para a Série "Partitura" de Marta Kelly - nanquim


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para a Série "Partitura" de Marta Kelly - vitrine


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para a Série "Partitura" de Marta Kelly - Caixa contendo 10 poemas e 6 ilustrações - vitrine


Trimano - "Poemas Ilustrados" Ilustrações para a Série "Partitura" de Marta Kelly - Caixa contendo 10 poemas e 6 Iilustrações - vitrine


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para a Serie "Partitura" de Marta Kelly


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para a Série "Partitura" de Marta Kelly


ARDE

Desataram os cavalos

do medo

e começou o caos:

palavras galopadas

precipitação de genes

galopando

galopando-me.

Furia de antecessores

sem pálpebras

almejando a gota

perolada de identidade.

Este enxofre errabundo

este mercúrio que sangra

acontece em mim

finalmente

eu sou a sarça

que arde.

Marta Kelly
tradução: Eliseo Escobar

domingo, 11 de novembro de 2012

Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para a Série "Partitura" de Marta Kelly - nanquim


trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para a Série "Partitura" de Marta Kelly - nanquim


trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para a Serie "Partitura" de Marta Kelly - nanquim


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para a Serie "Partitura" de Marta Kelly - nanquim


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para a Série "Partitura" de Marta Kelly - nanquim - detalhe


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para a Série "Partitura" de Marta Kelly - nanquim


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para a Série "Partitura" de Marta Kelly - detalhe


SEM OPÇÃO

Que seja lápida

esta pedra

de condensações

de humores

esta prisão

da dor.

Terão-me sacado

alguma vez o coração?

com uma faca

de pedra

num altar de pedra

em nome da prosperidade

de um povo

subindo degrau por degrau

sem opção na manhã

de sol.
Aqui estamos

neste pilão

de purificações

onde o que masseira

exorciza

as pisadas na matéria

minuciosamente pulveriza

todas nossas identidades.

Sabendo que no fim

vai ficar



uma emanação

do re-al
Marta Kelly
tradução: Eliseo Escobar

Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para a Série "Partitura" de Marta Kelly


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para a Série "Partitura" de Marta Kelly


Trimano - Ilustração para o poema "Sem Opção" de Marta Kelly - nanquim


LEONARDO FRÓES
Ilustrações para a Série "Radial X"

Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para Série "Radial X" de Leonardo Fróes - vitrine


Trimano - "Poemas Ilustrados" - Ilustrações para Série "Radial X" de Leonardo Fróes - vitrine